FHC investiu R$ 22 bilhões a mais que Lula.

A verdade e que o governo FHC investiu mais que o governo midiatico do Lula.
Assim como tucanos, gestão petista aumenta gastos com obras e empreendimentos na reta final do governo
Investimentos em alta: despesas com investimentos incluindo os restos a pagar. *Até 22.dez.2009. **Valores atualizados com base no IGP-DI, da FGV. Fonte: Contas Abertas, com base em dados do Siafi
Clique "aqui" para ver a tabela completa
Eduardo Militão
Um levantamento feito pela ONG Contas Abertas, que acompanha os gastos públicos da União, mostra que o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) gastou mais com investimentos do que a administração de Lula (PT), ao menos nos sete primeiros anos de cada mandato, considerando-se os valores atualizados monetariamente. Uma das estratégias da campanha eleitoral do PT para a presidência em 2010 será comparar as gestões de tucanos e petistas.
Nos sete primeiros anos da era FHC, foram gastos R$ 149,9 bilhões em investimentos. Na gestão Lula, foram R$ 127,1 bilhões. A diferença é de R$ 22,8 bilhões a favor do tucano. Os dados foram atualizados monetariamente pelo IGP-DI, da Fundação Getúlio Vargas.
Quando se observam os números sem correção, Lula está na frente com larga dianteira. Ele gastou R$ 114,4 bilhões contra R$ 57,4 bilhões de FHC. O governo tucano fechou o ano de 2002, com R$ 12,2 bilhões de despesas. Ao final de 2009, a gestão Lula já desembolsou R$ 29,3 bilhões.
A ONG Contas Abertas coletou os números referentes até o dia 22 de dezembro no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi). Por isso, os dados não incluem os investimentos das estatais.


http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

LULA VAI TIRAR O POVO DA MERDA!

Em homenagem "ao povo na merda" do Lula coloco este vídeo para diveretir um pouco, pelo gentleman que nosso Presidente é, temos mesmo é que rir. Depois de 7 anos Ele vai tirar o povo da merda, só agora? E o que Ele fez até aqui?




 
Mais do mesmo clique "aqui"

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

BAJULA , O FILHO DO BRASIL !

O jornal O Globo, aos domingos, publica a coluna de Agamenon Mendes Pedreira - uma coluna de humor. Aprecie a do dia 22/11/2009
BAJULA , O FILHO DO BRASIL !
Enquanto crítico de cinema isento , não costumo assistir os filme que vou criticar para não deixar que a obra interfira na minha análise rigorosa e independente . Por isso , graças à contribuição do meu amigo Barretão, junto com outras empresas que preferiram manter o anonimato, consegui engordar a minha outrora minguada e caída conta bancária. Ainda bem! Eu estava mais duro que o pau-de-arara que trouxe o Lula do Nordeste, e esse trabalho de crítica imparcial chegou em boa hora.

Infelizmente, o presidente não pode comparecer à première da sua autobiografia filmográfica no Teatro Nacional em Brasília porque a segurança vetou. A quantidade de puxa-sacos e bajuladores que queriam se pendurar nos Primeiro e Segundo Testículos da Nação era enorme, e essa parte da anatomia presidencial ainda não é blindada .

Poucos filmes me deixaram tão emocionado quanto o filme Lula, o Molusco do Brasil . Eu , um crítico espada, frio e calculista, só tinha chorado assim, aos prantos, quando assisto aos filmes pornô do Alexandre Frota. Apesar de ser um melocudrama épico, o filme é cheio de surpresas. Eu não sabia que o Lula era filho da Gloria Pires e também não tinha idéia de como era a cara da Dona Marisa antes de se transformar na Marta Suplicy.

Pobre e semi-analfabeto, Lula chegou do Nordeste e teve que ficar no ABC. Infelizmente , o futuro presidente do Brasil não se interessou em aprender as outras letras e arrumou um emprego de entorneiro mecânico no time do Corinthians. Numa cena dramática, vemos o exato momento em que Lula, num acidente de botequim, perde o mindinho ao pedir dois dedos de pinga. Líder sindical perseguido pela ditadura, Lula foi preso pelos militares, mas, na época, ele achou uma boa: só assim se livrou de sua namorada, Miriam Cordeiro, que, mais tarde, foi a estrela da campanha política do Collor. Tempos depois, os milicos soltaram o Lula, mas a sua língua continuou presa.

Os invejosos de plantão acusam o filme de ser oportunista e eleitoreiro. Mas, agora que o cheque já compensou, posso afirmar sem erro: o filme Lula, o Filho do Barril não é uma deslavada propaganda política visando às eleições de 2010. Até porque os produtores deixaram de fora as principais realizações do governo Lula : o mensalão , o apagão e a invenção da Dilma Roussef.

PENSAMENTO DO DIA, QUER DIZER, DO GLOBO
" O Cinema é a maior bajulação . "

FIGURAÇA DA SEMANA: Ahmadinejad

Depois da Madonna, quem está chegando esta semana ao Brasil pra pedir dinheiro ao Eike Batista é o presidente do Irã. Mahmoud Ahmadinejad é o terrorista preferido do Lula, depois do César Battisti, é claro . O Brasil, além de ser o destino preferido dos gays, tradicionalmente sempre foi o refúgio de criminosos, bandidos, facínoras e genocidas internacionais. O Brasil, além de " gay friendly", também é um país "criminal friendly " . Um país que abriu suas pernas, quer dizer, seus braços, para acolher o nazista Mengele e o ditador Stroessner não pode negar guarida ao Ahmadinejad. O presidente do Irã, ao lado de Kim Jong Il, Chávez e Kadhafi, é sócio fundador do Eixo do Mal, mas veio ao Brasil com um único objetivo em mente: assistir ao filme do Lula, fazer umas cópias-pirata para vender nas ruas de Teerã. O belicoso iraniano acredita que o filme vai bombar, e olha que disso ele entende. Anti-semita assumido, Ahmadinejad nega o Holocausto, não reconhece o estado de Israel e as colônias de Guarujalém e Teresópolis. Mahmoud Ahmadinejad é um sujeito revoltado. Antes de ser presidente do Irã, Ahmadinejad ganhava a vida imitando a Madonna nos clubes de travesti de Teerã e ficou uma fera quando a  popstar se converteu ao judaísmo e fez circuncisão .

Agamenon Mendes Pedreira é o filho da p*!!****!!##!** do Brasil .

Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Uma estátua equestre para Lula - Por Demétrio Magnoli no Jornal O Estado de São Paulo.

Ler e entender, difícil e necessário para ter opinião e quem sabe alguma razão. Artigo do Estadão de 10/12/2009 escrito por nada menos que Demétrio Magnoli.
 
 
 
Uma estátua equestre para Lula
 
 
Tirando a espuma, o filme Lula, o Filho do Brasil não passa de mais uma versão da fábula do indivíduo virtuoso que, arrostando a adversidade extrema, luta, persevera e triunfa montado apenas nos seus próprios esforços. Como cada um encontra aquilo que procura, o fiel extrai dessa fábula uma lição singela sobre a intervenção misteriosa da providência, enquanto o doutrinário liberal nela encontra o argumento clássico em defesa do princípio do mérito individual. Nenhuma das interpretações se amolda ao pensamento de esquerda, que se articula ao redor das noções de circunstância histórica e sujeito social. Lula, o Filho do Brasil é uma narrativa avessa ao programa do PT.
 
A espuma é vital. O livro homônimo de Denise Paraná, inspiração original do filme, apresenta Lula como personificação de um ator coletivo que é a classe trabalhadora. A obra mais cara da história do cinema brasileiro rejeita a metáfora esquerdista, substituindo-a por outra, nacionalista. Lula é o Brasil do futuro, que emerge purificado do pântano do sofrimento - eis a mensagem de Lula, o Filho do Brasil. Já se escreveu abundantemente sobre as óbvias finalidades eleitorais da hagiografia produzida pela família Barreto. Mas passou-se ao largo do seu sentido político profundo: o filme condena o PT à vassalagem.
 
No Palácio de Versalhes, uma imagem que simboliza a França abençoa o leito real de Luís XIV. As monarquias absolutas foram modernas no seu tempo, pois produziram um imaginário nacional. O maior dos soberanos Bourbon completou a tarefa de subordinação da nobreza ao poder central, suprimindo os privilégios políticos dos senhores e convertendo-os em cortesãos. Quando se curvavam diante do rei, os nobres domesticados estavam reverenciando a França. Lula, o Filho do Brasil funciona como instrumento de domesticação do PT, impondo a seus dirigentes e militantes a obrigação de se curvar diante de Lula. Não há, porém, nada de moderno nisso.
 
A República é a nação sem a figura do soberano, cujo lugar passa a ser ocupado pelo povo. As tiranias republicanas, nas suas modalidades fascistas, comunistas ou caudilhistas, desviam-se patologicamente desse modelo despersonificado da nação. Elas têm um pendor irresistível a erguer estátuas de líderes vivos, que cumprem o papel de lugares de culto. Lula, o Filho do Brasil é a coisa mais parecida com uma estátua equestre de Lula que se pode produzir no Brasil do século 21. Mas, como as instituições políticas da democracia estão de pé, o culto ao líder vivo não se espraia além de um círculo restrito formado essencialmente pelo partido que dele depende.
 
O PT original viu-se a si mesmo como um projeto coletivo de transformação do Brasil. Lula seria apenas uma face, relevante, mas circunstancial, da caminhada redentora do povo trabalhador. O livro de Denise Paraná inscreve-se nessa visão e, não por acaso, termina com a prisão de Lula em 1980: depois dela começaria uma outra história, que é a do PT. Na ala esquerda petista, enxergou-se Lula como um inconveniente inevitável, mas passageiro, na senda da revolução socialista. No outro extremo do partido, num passado não tão distante, dirigentes como José Genoino e Antonio Palocci procuraram alternativas mais "presidenciais" à figura rombuda do sindicalista do ABC. Todos eles fracassaram, nos planos prático e simbólico. Lula, o Filho do Brasil salta diretamente da prisão de Lula para a festa da posse na Presidência, colocando entre parêntesis a história inteira do PT. O filme chegará ao público juntamente com a homologação da candidatura de Dilma Rousseff, ungida por Lula na base do dedazo, nome que os mexicanos deram à indicação presidencial dos sucessores nos tempos da hegemonia do PRI.
 
Na vida real, o "filho do Brasil" nutriu desprezo completo pelos partidos e correntes de esquerda, algo bem documentado em depoimentos e entrevistas. Indignado com a mistificação cinematográfica dos Barretos, César Benjamim relatou, em artigo publicado pela Folha de S.Paulo, que Lula se gabou durante a campanha presidencial de 1994 de ter tentado currar um "menino do MEP", preso político com quem dividiu uma cela no Deops. O filme é uma curra consumada: a violação da narrativa canônica do PT e sua substituição por uma história de cartolina na qual a redenção se identifica com a trajetória do líder providencial.
 
Lula, o Filho do Brasil tem todos os traços de cinema oficial. A obra foi financiada por empresas com vultosos contratos públicos e sua versão final acolheu sugestões provenientes do entourage presidencial. Segundo os que o viram, é um mau filme, mesmo se analisado nos seus próprios termos. Ele não provoca uma empatia firme nem desata turbilhões emocionais. Dificilmente terá impacto eleitoral significativo. Mas, antes ainda da estreia formal, cumpre a função mais sutil de domesticação simbólica dos petistas.
 
Na corte de Luís XIV, um sistema sofisticado de regras de precedência e de etiqueta regulava as relações entre o soberano e os nobres cortesãos. No seu conjunto, aquelas regras tinham a finalidade de atestar continuamente a fidelidade à figura real, que personificava a França.
 
A primeira pré-estreia de Lula, o Filho do Brasil, destinada a ministros, diretores de fundos de pensão e altos dirigentes petistas, obedeceu a um improvisado sistema similar. Programam-se sessões especiais para intelectuais, artistas, sindicalistas e militantes, já convocados a "prestigiar" o filme. Todos, cada um a seu momento, devem fazer a genuflexão diante da nova ordem da história.
 
Golbery do Couto e Silva, o "mago" da ditadura militar e da abertura política, profetizou certa vez que Lula cumpriria a missão histórica de destruir a esquerda no Brasil. Se vivo, ele daria um jeito de assistir escondido ao espetáculo proporcionado pelo público de uma dessas pré-estreias voltadas para a corte petista.
Postado por Artigos às 10:42 AM
 
 
Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.
 

QUAL GOVERNO É MELHOR? Por Reinaldo Azevedo.





quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009 | 5:41

É para ler até o fim, hein!? Tenho uma chavinha de ouro para vocês. Psiu!!! Sem tentação. É para pegar do começo.

De vez em quando, um petista moderado, tentando se distinguir dos petralhas, resolve pegar no meu braço, ousando ser o meu Virgílio e me convidando a visitar um dos círculos do inferno onde o partido aprisiona há 29 anos a  reputação de suas vítimas. Sim, o PT tem este formidável poder de reescrever a biografia de seus adversários. Trata-se do Círculo das Reputações Enlameadas. Alguns poucos conseguem, pelo próprio esforço, como fez Eduardo Jorge Caldas Pereira, repor a sua história no devido lugar. E há aqueles que são resgatados pelo próprio PT desde que façam um ato de contrição ou sejam cínicos o bastante para se divertir na tragédia ou na comédia. No segundo caso, está, por exemplo, Delfim Netto, antes tido como uma besta-fera da "direita" e hoje conselheiro informal de Lula. Delfim diz que não mudou. Exemplo maior do primeiro caso é José Sarney. O PT, sempre tão dedicado a enlamear a honra alheia, funcionou, no seu caso, como lavanderia.

Mas volto ao petista que tentou se mostrar civilizado, me chamando até de "Rei" (!!!), muito íntimo, convidando-me a ceder: "Rei, admita que o governo Lula é inquestionavelmente melhor do que o governo FHC e que procede a votação plebiscitária que o PT propõe. Acho que você é um bom analista, mas sua paixão o cega às vezes…"
 Ô bilu, bilu!!! Não há a menor chance de o "Rei" se apaixonar, viu? Não estou entre aqueles que sentem o frêmito da atração pelo inimigo. Zero! Você aí, eu aqui. Sem essa de me pegar no braço! "Rei" é uma pinóia! E não, não admito que "o governo Lula é melhor do que o de FHC", não dito desta maneira, porque esse juízo é coisa ou de energúmenos ou de gente a soldo — e, às vezes, das duas coisas.
 O "melhor" expressa um juízo comparativo. Não terá sido o governo FHC — que começou a governar, de fato, já como ministro da Fazenda de Itamar Franco — muito "melhor" do que o governo Collor? Muito melhor, na verdade, do que o governo Sarney ou do que o governo Figueiredo, quando a inflação começou a destrambelhar? O que quer dizer o seu "melhor"? É melhor um governo que assume, sem solavancos, com os fundamentos da economia sólidos — apesar de desajustes de superfície, alguns provocados pelo próprio "risco PT" — do que um outro que pegara o país com uma inflação superior a 2.500% ao ano, conduzindo-a para 5% ou 6%? Não terá sido "melhor" o governo que pegou o país com o custo de vida na casa dos 20% ao mês, derrubando-o para menos de 0,5%? Não terá sido "melhor" o governo que recolocou o país na rota dos investimentos?
 Essa afirmação, meu caro falso civilizado, é só mais uma manifestação da delinqüência intelectual a que se dedica permanentemente o petismo. Para que se pudesse  sustentar essa superioridade, seria necessário que, em iguais condições, o PT tivesse demonstrado competência ou apuro intelectual potencial ao menos para fazer melhor do que fez FHC. E sabemos bem qual foi a expertise demonstrada pelo partido: opôs-se ao Real, pregava o calote da dívida, o rompimento com o FMI, a rejeição à reestruturação dos bancos, às privatizações e seus investimentos — a tudo, enfim, que colabora para fazer hoje a fortuna crítica do lulismo. Tivesse vencido em 1994, o PT teria destruído o Plano Real. Porque era esta a proposta de Lula: destruir o Real. Era o que pautava a sua campanha.
 "Ah, vá falar isso a eleitor, rá, rá, rá", ri o delinqüente, satisfeito com o seu partido por ter  ajudado a deformar a história e feliz porque seu líder sapateia sobre conquistas inegáveis do Brasil.
 EU QUERO QUE SE DANE SE A VERDADE QUE DIGO É POPULAR OU NÃO. A mim, basta saber que é verdade; basta saber, e poder escrevê-lo, ao menos por enquanto, que a comparação é obra da mais estúpida vigarice intelectual, coisa de militância política da mais reles, da ignorância mais desprezível.
 Num artigo anteontem, afirmei que minha rejeição ao lulo-petismo nada tem a ver com essa conversa mole de "governo deu certo ou deu errado", governo "melhor ou pior". Nunca antevi desastres para o governo Lula. Ao contrário: escrevi na revista Primeira Leitura que o PT seria mais conservador se vencesse em 2002 do que seria Serra, então candidato tucano. Está registrado. É documento.
 - O que me incomoda no PT é seu ódio mal disfarçado à democracia, daí que viva tentando solapá-la — agora, o partido quer uma Constituinte para fazer a reforma política.
- O que me incomoda no PT é a moral que cria para si mesmo e a moral que defende para os outros — a exemplo de Dilma, anteontem, na festa dos mensaleiros do PT a atacar o mensalão de Arruda.
- O que me incomoda no PT é esse esforço para fazer tabula rasa do passado, destruindo a reputação de qualquer pessoa que não seja útil a seu projeto — a exemplo do que faz com a monumental onquista que foi o Plano Real.
- O que me incomoda no PT é o seu apoio dedicado a todos os vigaristas do planeta,— a exemplo de Mahmoud Ahmadinejad.
- O que me incomoda no PT é a sua admissão prática de que o crime compensa ou é aceitável desde que esteja ancorado numa causa de suposto alcance social — a exemplo de seu asqueroso conluio com o MST.
- O que me incomoda no PT é seu esforço permanente para substituir a sociedade pelo partido, imiscuindo-se em eleições sindicais de trabalhadores e patrões, nos fundos de pensão, na direção das estatais, nas ONGs e, se você deixar, no batizado de seus filhos.
- O que me incomoda no PT, a despeito de seus "universitários", é a apologia permanente da ignorância, do obscurantismo militante, da barbárie das ruas.
"Governo competente?" Governos têm de ser competentes mesmo. Não serei grato a Lula, escrevo em Máximas de Um País Mínimo, por ele cobrar tão caro por aquilo a que temos direito de graça. Ou nem tanto: pagamos caro para que nos governem. Não tenho de lhe dar nada de adicional.
Um mínimo de honestidade intelectual — e não espero que os petralhas a tenham — indica que as ações do governo FHC e do governo Lula não são comparáveis porque simplesmente são diferentes as circunstâncias em que cada um existiu e os problemas a que cada um respondeu. E tenho uma chave de ouro para o tonto que achou que poderia pegar no meu braço:
Estou certo de que os tucanos, estivessem no governo, não teriam feito, NA ECONOMIA, nada muito diferente do que fizeram os petistas. Mas estou igualmente certo de que, estivessem os petistas no lugar dos tucanos em 1995, e hoje nós seríamos o mais ocidental dos países africanos.

QUAL GOVERNO É MELHOR?


 Ler a revista Veja é indispensável, Seja, leia Veja

Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Dilma - Ministra das obras inacabadas, mas inauguradas - por Augusto Nunes.

foto-augusto.jpg

10 de dezembro de 2009
 
Num dos incontáveis comícios promovido para celebrar o bom ritmo das obras que não ficam prontas, o presidente Lula informou que o trem-bala prometido para aquele ano teria de esperar um pouco mais. "É uma coisa muito grande, mas está tudo mais ou menos encaminhado e a licitação vai ser feita em outubro", avisou em 26 de abril de 2008.
 De onde viriam os R$ 9 bilhões que serão engolidos pela maravilha ferroviária ligando o Rio a São Paulo e Campinas? Lula replicou com um sorriso superior:  "Neste momento, a companheira Dilma está no Japão e na Coreia mostrando o projeto para países mais ricos e empresas que têm tecnologia, a fim de participarem junto do consórcio de empresas brasileiras". Era esperar pela viagem de volta e correr para o abraço.
 A licitação prometida para outubro, que permitiria ouvir o apito na curva até o fim de 2012, já completou dois anos de inexistência. Como não se constrange por tão pouco, Dilma se orgulha do monumento à modernidade ainda no papel. Neste dia 4, baixou em Berlim para prosseguir a missão iniciada no Japão e na Coreia. Pronta para embarcar num trem-bala alemão, transferiu a viagem inaugural do similar brasileiro para 2014.  "Antes da Copa do Mundo do Brasil", animou-se.
 A coisa demorou, mas em compensação ficou maior, surpreendeu-se o país na continuação da discurseira:  "A gente exige transferência de tecnologia, porque esse é o primeiro trem. Você tem outras possibilidades de construção de trens de alta velocidade no país". Em seguida, Dilma presenteou com trens-balas também os eleitores de Curitiba, Brasília e Belo Horizonte. Por enquanto.
 O Brasil real não conhece nenhuma obra notável concluida pela ministra. O Brasil em que Dilma caça votos inaugura um deslumbramento por mês. Lá a vida é uma beleza. Lá se vive como rei. Lá a pobreza é uma lembrança tão longinqua, tão remota que os pobres já nem se lembram dos tempos em que faltava dinheiro para comprar passagens de avião. Lá há aeroportos de sobra, e só São Paulo tem três.
 O terceiro começou a tomar forma em 20 de julho de 2007, quando Dilma  descobriu como acabar com apagões e desastres.  "Determinamos a construção de um novo aeroporto e os estudos ficarão prontos em 90 dias", pisou fundo já na largada da entrevista coletiva, caprichando no plural majestático. "Estamos determinando que a vocação de Congonhas seja de voos diretos, ponto a ponto".
 Como conexões e voos internacionais seriam banidos de Congonhas "em 60 dias", não havia tempo a perder. Nenhum detalhe escapara à astúcia da Mãe do PAC.  "Tivemos de tomar precauções sobre a área de segurança ao redor do aeroporto", exemplificou. Onde seria construído o mais confortável e mais seguro aeroporto do planeta?, excitaram-se os jornalistas. "Não sabemos onde será e, se soubéssemos, não diríamos", ensinou a superexecutiva a serviço da pátria. "Jamais iríamos dizer isso para não sermos fontes de especulação imobiliária".
 Passados dois anos e meio, Congonhas e Cumbica continuam onde estavam:  à beira do colapso. A tia do terceiro aeroporto mudou de rosto e de status: é a sucessora que Lula escolheu. O que continua é a farsa que se arrasta há mais de 30 anos. O Brasil que pensa já sabe que lida com um Pacheco de terninho. Falta rasgar o que resta da fantasia.
 Sem saber atirar, Dilma Rousseff virou modelo de guerrilheira. Sem ter sido vereadora, virou secretária municipal. Sem passar pela Assembleia Legislativa, virou secretária de Estado. Sem estagiar no Congresso, virou ministra. Sem ter inaugurado nada de relevante, faz pose de gerente de país. Sem saber juntar sujeito e predicado, virou estrela de palanque. Sem ter tido sequer candidata a síndica, virou candidata à Presidência. Até hoje, ninguém chegou ao cargo sem ter chefiado a própria campanha. Lula acha que a campanha que chefia confirmará que toda regra tem exceção.
 O Brasil anda muito estranho. O destino de Dilma dirá se ainda tem salvação.


Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

"A ditadura às portas" por Acid

Estamos vivendo um período de pré-ditadura. E o pior: uma ditadura disfarçada de democracia, exatamente como na Venezuela, Bolívia e Irã. Por falar em Irã, nosso presidente deve ter adorado pegar dicas com o ditador Mahmoud Ahmadinejad, que recentemente diversificou seus métodos de terror, e está usando mensagens de celular pra intimidar pessoas a não irem para passeatas, onde protestam contra a (claramente) fraudada eleição.  - comentário meu - o Lula quer criar o vale celular - todos que recebem bolsa família receberiam um celular com credito para gastar - será que não receberiam algumas mensagens simpaticas do governo tambem!
Antigamente, as ditaduras começavam com um golpe no Senado, o fechamento do Supremo Tribunal de Justiça e a gente sabia exatamente quem era o ditador. Hoje está tudo mais nebuloso. O partido é o ditador, e ele se instaura no Senado, no Judiciário, e elege sucessores. Se um é pego, outro rosto aparece pra liderar.
Hoje o Brasil começa a viver a "ditadura da toga", onde o censor do que se diz, fala, e em breve, do que se pensa, é determinado pela própria justiça.
Jornal esmagado por relatar corrupção:
O jornal gaúcho "Já" deve fechar as portas. Não tem condições de pagar uma indenização à família do ex-governador Germano Rigotto - cujo irmão, Lindomar, falecido, foi apontado como um dos principais operadores de um esquema de corrupção na área de energia, no governo de Pedro Simon. O jornal "Já" apenas contou a história do rombo de R$ 800 milhões (valor atual) nos cofres gaúchos - quinze vezes maior que o mensalão lulista.
"JUSTIÇA" MANDA CALAR BLOGUEIROS:
O juiz Pedro Sakamoto proibiu dois blogueiros de Cuiabá, Mato Grosso, de emitirem opiniões sobre o deputado estadual José Riva (PP-MT). A economista Adriana Vandoni, dona do blog "
Prosa e Política" e o jornalista Enock Cavalcanti, do "Página do E", estão sujeitos a multa de R$1 mil por dia caso descumpram a decisão judicial, que também pediu para que os dois apagassem mensagens anteriores sobre o político.
O Estado de S. Paulo completa 125 dias sob censura:
O jornal está proibido de listar o que sabe a respeito de uma investigação policial que envolve o presidente do Senado, José Sarney. O argumento, aqui, é que fere o segredo de Justiça.
 A Justiça brasileira acaba de inventar a democracia em que o cidadão não pode dizer livremente o que pensa sobre quem elegeu. Mais algumas mostras de como nossa Justiça é um poder "independente":
 O episódio Daniel Dantas e a atuação desastrosa do Ministro Gilmar Mendes, do STF (indicado por FHC pra ser seu escudeiro), gerou revolta até nos próprios membros do Judiciário (além da população). Gilmar Mendes se arvorou em "defensor dos direitos individuais" e inúmeras teses propostas por ele e aprovadas em plenário criaram uma inacreditável blindagem para os criminosos de colarinho branco em nosso país.
 A
nomeação de José Antonio Dias Toffoli pra Ministro do Supremo Tribunal Federal (indicado por Lula pra ser seu escudeiro). Toffoli que não foi só o advogado pessoal de Lula, de José Dirceu e do PT nos últimos 10 anos. Nem é apenas um advogado que foi reprovado duas vezes em concursos públicos para juiz de primeira instância. José Antonio Dias Toffoli foi condenado pela Justiça do Amapá, há poucos meses, a devolver R$700 mil ao Estado sob a acusação de ter ganho licitação supostamente ilegal em 2001 para prestar serviços advocatícios ao governo estadual. Reputação ilibada.
 Enquanto isso, na Câmara dos Deputados, temos uma rede de corrupção e desvios de dinheiro tão grande que se torna impossível alguém de dentro punir um "colega", porque ele sabe de seus podres, ou pelo menos dos podres de outros do seu partido. O caso mais gritante disso é a reação do presidente da Câmara, Michel Temer (que pode ser
vice de Dilma), ao caso de 25 deputados que apresentaram notas de empresas de fachada ou com endereços fantasmas, tendo como objetivo se beneficiarem de uma verba de 15 mil por mês pra despesas (além do salário de 16 mil). Temer disse que não era caso pra se expulsar os deputados. Ora, você, cidadão, que paga impostos e ganha em média 3 mil por mês, se você montar uma empresa fantasma pra desviar dinheiro público e for descoberto, vai ser preso pela Polícia Federal por estelionato (o famoso 171). Já para um homem público, com poderes pra legislar, isso rende no máximo uma advertência.
 Mais um podre da Câmara, também descoberto pela Imprensa:
Ao menos sete parlamentares usaram
recursos da Câmara dos Deputados para custear gastos em campanhas eleitorais de 2008.
 Onde estão os órgãos de fiscalização? Talvez estejam sendo ameaçados, como o
TCU está sendo. É a Imprensa que está fazendo o papel de fiscalizadora do povo. E é por isso que o PT (e os políticos em geral, mas o PT encampou essa batalha) se incomoda com a imprensa, e quer controlá-la. Essa Imprensa intrometida que publica coisas assim:
Lulinha, o filho do Brasil:
Faltando dez minutos para pousar no aeroporto internacional de
Brasília, o Boeing 737 da FAB (Força Aérea Brasileira) teve de mudar de itinerário e retornar a São Paulo
para buscar novos passageiros: o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, e o empresário Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, com 15 acompanhantes.
Estamos vivendo uma época onde a amoralidade é festejada, incentivada, e até mesmo amparada pela Justiça! Ou será que alguém pode olhar para os fatos acima e dizer que não?
Lula está acolhendo o que existe de pior no mundo. Primeiro, as amizades com Hugo Chavez e Evo Morales. Depois apoiou Manoel Zalaya, criando um clima de instabilidade em OUTRO PAÍS e forçando uma ditadura onde antes só havia cumprimento da Constituição. Agora açoita o assassino e falsificador italiano Cesare Battisti e festeja a vinda de Ahmadinejad, que ontem mesmo
proibiu a circulação do maior jornal do país. Será que o companheiro veio repartir know how com Lula & Dilma?
 Estamos prestes a experimentar uma democracia ao melhor estilo bolivariano. Se você é "membro do partido"; você terá emprego, escola, benefícios e tudo o que o poder puder oferecer. Se você for "um traidor do povo" ou um "escravo estadunidense"; restará a você rezar para que uma milícia, o serviço político ou as próprias instituições do país não olhem para você de "cara feia". Caso isso aconteça; esteja certo de que sua vida acabou.
 Mas, pra um golpe ter pleno sucesso, é preciso controlar a imprensa. Goebbels já dizia isso. Se você não pode se imiscuir na imprensa e deturpá-la, como fez com o Judiciário, Câmara e Senado (isso
ainda está sendo trabalhado), o melhor é fechá-la, como fez Hugo Chavez com as emissoras que não o apoiavam. Mas isso não refletiria bem no exterior, então o melhor é amordaçá-la judicialmente. E isso está sendo feito, aos poucos, e, se o PT continuar no poder (pensem nisso, eleitores), será oficializado:
 A direção da Associação Nacional de Jornais (ANJ) reagiu ontem à proposta do diretório nacional do PT de patrocinar mudanças no sistema de comunicação brasileiro para instituir maior controle do Estado sobre meios de comunicação. As propostas serão apresentadas durante a Conferência Nacional de Comunicação (Confecom), organizada pelo governo e entidades sindicais, de 14 a 17 de dezembro, e defende o
controle público dos meios de comunicação e a criação de mecanismos de sanção à imprensa.
* Na imagem do artigo, a suástica foi substituída por um símbolo aleatório, em respeito às vítimas e aos parentes das vítimas do holocausto, que, para o hóspede do Lula, Mahmoud Ahmadinejad, não existiu.
Acid é uma pessoa legal e escreve o Blog (Saindo da Matrix). "Não sou tão careta quanto pareço. Nem tão culto. Não acredite em nada do que eu escrever.  Acredite em você mesmo e no seu coração."


Crise em Honduras, a verdade!

Melhor e mais esclarecedor artigo sobre o que houve em Honduras. Não tenho dúvidas de que depois de ler este artigo, qualquer cidadão de boa fé, que não seja vermelho, concordará que não houve golpe e sim a defesa da democracia naquele país.
Crise em Honduras, blog do Jose Batista Queiroz


Síntese do Artigo do Ten-Cel Pimentel, do Exército Brasileiro, aluno da Escola de Estado-Maior, em Honduras.
O primeiro ano e meio de governo foi marcado por algumas medidas louváveis na esfera social e pela aproximação com as classes menos favorecidas. Mesmo nesse período, já se falava do altíssimo grau de corrupção do seu governo. A crise mundial de alimentos e o elevado preço alcançado pelo barril de petróleo colocaram o seu governo à beira de um colapso. Para um país que tem 80% de sua matriz energética baseada no petróleo, a tábua de salvação foi Chaves, que lhe vendeu petróleo financiado em 20 anos. Em retribuição, Zelaya aderiu à ALBA (Aliança Bolivariana para os Povos da América) e proclamou-se de esquerda, adotando um discurso contra os Estados Unidos.
Em Fevereiro de 2009, começou a mudar o seu Gabinete. Convidou para Chanceler a Sra Patrricia Rodas Baca, admiradora declarada de Chaves e ordenou a substituição do Comandante do Exército que, por sua retidão de caráter e apego às instituições, exercia grande liderança junto à tropa. Nesse último ano de governo, Zelaya estava muito desgastado, por causa das denúncias de corrupção e de associação com o tráfico de drogas.
A Carta Magna de Honduras pode ser alterada em 97% dos seus 375 artigos pelo próprio Congresso Nacional. Existem, porém, algumas poucas cláusulas pétreas que não podem ser objetos nem mesmo de discussão, constituindo delito de traição à pátria o simples fato de propor sua revisão. Senão vejamos: "Artigo 239: O cidadão que tenha desempenhado a titularidade do poder executivo não poderá ser Presidente ou Designado. Aquele que ofender esta disposição ou propuser sua reforma, bem como aqueles que a apóiem, direta ou indiretamente, terão cessado de imediato o desempenho de seus respectivos cargos e ficarão inabilitados por dez anos para o exercício de toda função pública". Juridicamente, não há espaço para a convocação de uma Assembléia Constituinte. No caso de Honduras, a Constituição encontra-se blindada contra pretensões de continuísmo, justamente como reação aos inumeráveis golpes de Estado e ditaduras pelas quais atravessou o país. Leias mais.... clicando "aqui", imperdivel!


http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Décalogo do Socialismo

Os 10 mandamentos da ideologia socialista

(Escritos em 1913 por Vladimir Lênin, o pai do comunismo).
1- Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual.
2- Infiltre e depois controle todos os meios de comunicação.
3- Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais.
4- Destrua a confiança do povo em seus lideres.
5- Fale sempre em democracia e em estado de direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o poder sem qualquer escrúpulo.
6- Colabore para o esbanjamento do dinheiro público, coloque em descrédito a imagem do país, especialmente no exterior, e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação.
7- Promova greves, mesmo ilegais, nas industrias vitais do país.
8- Promova distúrbios e contribua para queas autoridades constituídas não as coíbam.
9- Colabore para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes.
10- Procure catalogar todos aqueles que têm armas de fogo, para que sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência.


http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Mensalão, Mensaleiros, PT, o Governo Lula. Tudo igual!

BRASIL: UM PAÍS EMPORCALHADO
O PARAISO DOS CANALHAS ESCLARECIDOS
"Todo comunista, sem exceção, é cúmplice de genocídio, é um criminoso, um celerado, tanto mais desprovido de consciência moral quanto mais imbuído da ilusão satânica da sua própria santidade. Nenhum comunista merece consideração, nenhum comunista é pessoa decente, nenhum comunista é digno de crédito. São todos, junto com os nazistas e os terroristas islâmicos, a escória da espécie humana".

Assistimos, mais uma vez, as imagens da farta distribuição do dinheiro dos impostos que pagamos. São políticos, empresários e cúmplices que, impunemente, continuam fomentando, de forma incontrolável, o apodrecimento moral das relações públicas e privadas.
O presidente da República demonstrando total descaso com a indignação da maioria da sociedade declarou, sem pudor, que “as imagens não falam por si”. Depois, com um visível desconforto, admitiu, com uma evidente hipocrisia, que os fatos teriam sido deploráveis. Alguém deve ter buzinado no seu ouvido: - presidente, o “senhor” não pode passar para a sociedade a imagem de que na sua avaliação pessoal as imagens de tanta canalhice explícita não falam por si só.
A sociedade presencia covardemente apática a tragédia moral do mensalão do PT – continuam IMPUNES todos os 40 amigos especiais do presidente. Essa situação não deve ser repetida, pois o partido envolvido não é o PT e sim o DEM. Vamos ver até que ponto os telhados de cristal desse covil de bandidos chamado de parlamento conseguirá evitar uma punição exemplar para esses canalhas que praticam o ilícito como principio de vida.
O que dirão os canalhas que ficam na Internet divulgando que “ladrão que rouba ladrão” tem cem anos de perdão? Essa “virtude” petista se repetirá para os envolvidos no mensalão do DEM?
O submundo dos trâmites policiais e legais do poder público mais imoral de nossa história deverá cumprir seu papel corporativista sórdido fazendo com os envolvidos no mensalão do DEM o que não fez na tragédia moral do mensalão do PT. O valor político desse escândalo não pode ser desperdiçado pelos que querem colocar a qualquer preço uma ex-terrorista na presidência.
A vitória do PT na luta pela presidência teve como principal mote de campanha a moralização das relações públicas e privadas, mas, simplesmente, no dia seguinte da posse do presidente petista, presenciamos a queda da carapuça do inimigo dos picaretas, que se tornou o maior aliado dos bandidos que tomaram conta do poder público e de seus cúmplices, à exceção daqueles que tentam comprometer seu projeto de poder perpétuo.
“O Brasil estaria melhor se houvessem homens de bem com a mesma ousadia dos canalhas.”
As cenas, que o presidente declara que as imagens das canalhices explícitas não falam por si só, são grotescas; as justificativas dos envolvidos nos fazem parecer perfeitos idiotas e palhaços do Circo do Retirante Pinóquio, tudo demonstrando absoluto descaso com o braço da lei pelo sentimento de impunidade e pelo relativismo dos que praticam o ilícito e que acabam sendo protegidos pelos pela justiça sórdido-relativista dos tribunais superiores, como última instância de defesa dos interesses maiores da canalha da política e de seus cúmplices. A mudança do tom do presidente deve estar agredindo profundamente seus sentimentos mais “puros”.
Ao mesmo tempo em que presenciamos o país afundar cada vez mais na degradação moral, novas veracidades do caráter do mais sórdido político do país são levadas ao público por um desertor do petismo e a UNE – grande beneficiária de favores do petismo – denunciada por crimes de desvios do dinheiro público nos mostrando as qualidades petistas das novas gerações que estão se formando; muitos desses já pertencem à nova safra de canalhas esclarecidos, os filhos dos ovos da serpente retirante que irão manter a degradação das relações públicas e privadas.
Assistimos também mais uma humilhação para as Forças Armadas que admitiram que uma civil e terrorista do tempo do regime militar, cúmplice de assassinatos de civis e militares, colocasse uma farda militar, e o filho do presidente e diversos amigos pegassem “carona” em um avião militar demonstrado mais uma vez o caráter espúrio do desgoverno petista.
A pergunta que fica no ar em relação ao novo mensalão, é a seguinte: por que a Polícia Federal não fez uma operação deste porte e com essa “inteligência” para trazer ao conhecimento público a gravidade dos crimes cometidos pela gang dos quarenta – mensalão do PT, – mesmo que essa quadrilha tenha sido denunciada pelo Procurador Geral que, infelizmente, não teve a coragem de denunciar o Presidente da República; a prova do conhecimento do presidente em relação ao que estava acontecendo aparece em um vídeo distribuído na Internet. Este vídeo mostra uma reunião comandada por um dos seus maiores aliados, em que ficou comprovado que o mesmo já sabia do mensalão petista, mesmo que tenha se retirado da cena assim que percebeu que estava sendo filmado. Essa imagem fala por si só.
Agora vamos para a hipocrisia e a leviandade que não respeitam mais fronteiras culturais ou educacionais.
Por que a OAB, a CNBB, e a UNE não se posicionam com a mesma veemência contra os 40 “mensaleiros” do PT que estão a um passo de todos ficarem impunes? Por que os “corajosos” advogados não pediram o impeachment do presidente entre outras providências para evitar que a impunidade da gang dos quarenta acabasse se confirmando? Por que nenhum dos envolvidos no mensalão do PT foi expulso do partido?
Por que todos os escândalos que envolvem o PT e o desgoverno petista viram história esquecida e, quando ainda fazem algum barulho, os Tribunais Superiores tratam de dar o abafa protetor para desqualificar as cada vez mais raras tentativas da sociedade de lutar contra essa canalha que tomou conta do poder público? E a tortura e o assassinato de Celso Daniel seguida da morte de quase todos envolvidos no episódio, já foram esquecidos por esses justiceiros de ocasião que agora querem punir exemplarmente o DEM?
Não podem existir mais dúvidas de que chegamos ao fundo do poço da impunidade e da imoralidade das relações públicas e privadas, com a classe política se chafurdando cada vez mais na lama da degradação moral liderada pelo petismo, e o poder público em todas as instâncias se transformando cada vez mais em um covil de bandidos ou em seus cúmplices.
Estamos sendo governados por gangs com poderes ditatoriais disfarçados e fundamentados na sua capacidade de subornar, perseguir ou coagir a todos que se coloquem no seu caminho.
Será que os Tribunais Superiores irão proteger os envolvidos no mensalão do DEM assim como continuam fazendo com os mensaleiros do PT?
Como o braço da justiça se mostra descaradamente protetor dos aliados do presidente e do seu projeto de poder perpétuo, poderemos ter “exemplos de punição exemplar” para alguns da turma do DEM que, seguindo o exemplo da turma do PT, fazem dos contribuintes brasileiros os maiores imbecis e otários do mundo.

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula e o seu grande amigo Ahmadinejad

Este é o Cara, Lula o Fim do Brasil!


http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula o Viajante!

Um email que correu pela net ano de 2008 e voltou agora a ser reenviado e coloco aqui por sua total atualidade. Um dia vai mudar? Teremos um presidente no Brasil, no gabinete despachando com seus ministros?
 O Viajante  
Joelmir Beting

Se beber não dirija. Nem governe.
Até aqui, em 40 meses de governo, o presidente Lula já cometeu 102 viagens ao mundo.
Ou mais de duas por mês, tal como semana sim, semana não. Sem contar, ora pois, as
até aqui, 283 viagens pelo Brasil.
Hoje, dia 15, ele completa 382 dias fora do país desde a posse. E pelo Brasil, no mesmo
período, 602 dias fora de Brasília.
Total da itinerância presidencial, caso único no mundo e na História: Exatos 984 dias fora
do Palácio, em exatos 1.201 dias de presidência.
Equivale a 81,9% do seu mandato fora do seu gabinete. Esta é a defesa da tese de que
ele não  sabia e nem sabe de nada do que acontece no Palácio do Planalto.
Governar ou despachar, nem pensar.
A ordem é circular.  A qualquer pretexto.
E sendo aqui deselegante, digo que o presidente não é (nem nunca foi) chegado ao batente,
ao  despacho, ao expediente.
Jamais poderá mourejar no gabinete, dez horas por dia, um simpático mandatário que tem
na biografia o nunca ter se sentado à mesa nem  para estudar, que dirá para trabalhar.
SEM CONTAR AS DESPESAS:
FHC, EM 8 ANOS DE GOVERNO, GASTOU R$ 58 MILHÕES, CRITICADOS PELO PT.
LULA ATÉ AGORA, EM MENOS DE 7 ANOS, GASTOU R$ 584 MILHÕES! E SÓ AS
IDENTIFICADAS PELA IMPRENSA
E o povão ainda aplaude e vota!


Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Pena de morte já!

Se tivéssemos pena de morte isto não aconteceria!


fonte: Jornal SBT
 

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Fim da "Assinatura de Telefone"

Assembleia aprova projeto que proíbe cobrança de assinatura em telefonia  em São Paulo -  25/11/2009 19h50

Blanca Camargo
O Projeto de Lei 255/2002, do deputado Jorge Caruso (PMDB), que proíbe a cobrança de assinatura mensal decorrente de serviços de telefonia fixa e móvel celular, foi um dos quatro projetos parlamentares que tiveram seus vetos derrubados, nesta quarta-feira, 25/11, em sessão plenária da Assembleia Legislativa. Os demais vetos derrubados são referentes a iniciativas que tratam de saúde pública e turismo para estudantes.
No mesmo dia, o Plenário aprovou também o Projeto de Lei 711/2008, do Executivo, que institui na Secretaria da Saúde o Fundo Especial de Saúde para Imunização em Massa e Controle de Doenças (Fesima), e ainda nove propostas de deputados. O deputado Hamilton Pereira registrou o voto favorável do PT à Emenda 1 ao PL 711, de autoria da bancada, rejeitada pelo Plenário.
As matérias parlamentares aprovadas referem-se à cassação de inscrição no ICMS, saúde pública, cidadania, incentivo ao turismo e direitos do consumidor.

Lei precisa ser promulgada

Integrando o pacote de vetos a serem derrubados, elaborado pelo colégio dos líderes partidários na Casa, o PL 255/2002 dispõe sobre a proibição de cobrança de assinatura mensal pelas concessionárias de serviços de telecomunicações.
O texto do projeto prevê também aplicação de multa de dez vezes o valor indevidamente cobrado de cada usuário às concessionárias que desrespeitarem a nova norma, que precisa ser promulgada. Para se tornar efetiva, a legislação depende de regulamentação do Executivo, que deverá fazê-lo no prazo de 60 dias após sua entrada em vigência.
Segundo seu autor, o deputado peemedebista Jorge Caruso, "apesar de as empresas concessionárias terem à sua disposição um mercado gigantesco de milhões de usuários, que lhes oferece um lucro excepcional, elas cobram, ainda, um elevado valor a título de assinatura mensal, a qual não tem nenhuma razão de ser", conforme declara ele na justificativa de sua propositura. Segundo Caruso, não há motivos para a cobrança, pois os usuários já pagam pela instalação das linhas, por ligações realizadas e recebidas a cobrar, e por qualquer serviço extraordinário requerido a essas empresas.
Consulte a íntegra dos projetos aprovados (PLs 173/2006, 511/2007, 485/2008, e 47, 65, 266, 369, 690, 764, todos de 2009), dos que tiveram vetos derrubados e da iniciativa do Executivo no Portal da Assembleia, www.al.sp.gov.br, no ícone Projetos.



Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Quanto custam os parlamentares?

Por isso muitos fazem qualquer coisa para chegar a um cargo político. Com esta remuneração qualquer um ta feito pro resto da vida e mais os penduricalho quando encerra o mandato. Eu votei, voce votou, nos votamos neles! 2010 vamos votar diferente. NÃO REELEJA NINGUEM!
video
http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula não quer ver a verdade!

Para os Aposentados Não Há “Bom Acordo” na Atual Conjuntura


“Bons acordos” fazem parte da história recente do sindicalismo brasileiro. Com organização e consciência política, os trabalhadores ampliaram seu poder de negociação e conquistaram melhorias salariais e outras e caráter mais duradouro.
Na atual luta dos aposentados e pensionistas do INSS pelo fim do fator previdenciário e por um reajuste igual ao do salário mínimo, a Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais (FAP/MG) tem seguido à frente, bradando que a única proposta que interessa ao segmento é a Emenda do Senador Paulo Paim ao Projeto de Lei nº 01/07, que concede exatamente o mesmo percentual de reajuste.
Numa postura equivocada, o Governo de Lula, a CUT e o Partido dos Trabalhadores assumem agora posição exatamente inversa àquela que defenderam por vinte anos, antes de “assumirem” o Governo. Pior, insistem em manter artifícios, como o Fator Previdenciário, considerado “herança maldita de FHC”.
São dois os principais equívocos deste Governo. O primeiro é econômico, ao dizer que a Previdência não tem caixa para pagar os benefícios. Esse argumento é falso. Não se sustenta à análise mais simplória, por isso nem mesmo os deputados e senadores da base aliada têm firmeza em votar contra os aposentados. A Seguridade Social, que abrange a previdência, saúde e assistência, sempre teve superávit. Tanto é assim que FHC criou por lei e Lula fez questão de prorrogar a DRU – Desvinculação de Receitas da União. Um artifício que permite desviar 20% da receita da Seguridade para outras finalidades. Se houvesse “rombo” nesse sistema, não seria possível retirar dali cerca de R$ 60 bilhões por ano, como acontece durante todo Governo Lula.
E mais: os mesmos jornais do dia 18/11 que destacaram que o fator previdenciário possibilitou uma “economia” de R$ 10 bilhões em dez anos também noticiaram a palestra do ministro Guido Mantega a empresários, quando afirmou que a renúncia fiscal em 2009 foi de aproximadamente R$ 25 bilhões. Nos últimos cinco anos esse montante sobe a R$ 100 bilhões. Vide, por exemplo, em: Desonerações devem somar R$ 25 bi em 2009, diz Mantega.
As afirmativas são de Mantega, portanto inquestionáveis. Se o Governo pode deixar de arrecadar R$ 25 bilhões em um ano, como justificar esse achaque, verdadeiro furto institucionalizado que se faz contra aposentados que pagaram e agora não levam o que lhes é devido?
O segundo equívoco é político. A Previdência Social é o maior e mais justo programa social do Brasil. É dezenas de vezes mais abrangente que o Bolsa Família, a menina dos olhos de Lula. O sistema exige a contribuição e participação do segurado, atendendo, portanto, ao salutar princípio de dar o peixe, mas também ensinar a pescar. É um programa já institucionalizado e bem estruturado.
Assim, investir na Previdência significa pulverizar as ações do Governo, levá-las a todos os recantos do país. No sentido inverso, agir contra os aposentados, por exemplo, ameaçando vetar projetos aprovados pelo Senado e pela Câmara, também provocaria as reações mais negativas e antipáticas. Lembre-se que o valor dos benefícios está achatado desde 2004, pois somente no primeiro ano do Governo Lula foi concedido reajuste igual ao do mínimo.
Ante esse quadro, o movimento nacional de aposentados e pensionistas, liderado pela Cobap, deve manter o papel histórico que sempre exerceu, defendendo com coerência e firmeza as propostas que realmente interessam ao segmento. Aposentados e pensionistas de todo o país já se manifestaram em inúmeras enquetes, deixando bem claro que rejeitam direitos pela metade. Se o Governo, de bom grado, abriu mão de R$ 25 bilhões que lhes eram devido por grandes grupos empresários, porque serão os aposentados os únicos a se sacrificar?
Como justificar, perante 8,5 milhões de aposentados, que a Cobap e as Federações fizeram uma “negociação” com o Governo para “salvar o que era possível”, se os bancos aqui têm os maiores lucros do mundo?
Não podemos e não devemos dividir com o Governo o ônus de negar direitos a milhões de aposentados e pensionistas!
Se o quadro econômico e político fosse outro, se a crise persistisse, se a maioria no Congresso não fosse de partidos de acentuada tendência social, aí sim deveríamos nos contentar com um “bom acordo” de meias verdades.
Mas a realidade é outra. Temos a obrigação de cobrar de Lula, da CUT e do PT, até o fim, aquilo que o presidente nos prometeu publica e abertamente. Prometeu porque reconhecia que os idosos não poderiam ser tratados como estorvo, como bagaço de laranja do qual se extrai o sumo e depois “o resto” é jogado no lixo. A Cobap e as Federações continuam achando que o idoso NÃO é bagaço. Quem mudou?
Não há nenhum “bom acordo” para os aposentados e pensionistas do INSS, senão manter a coerência.
Anuncia-se para segunda-feira (23/11) nova negociação entre centrais sindicais para debater qual o percentual do crescimento do PIB os aposentados devem receber como ganho real. Se a inflação da Terceira Idade, sabidamente, é superior à média nacional, então os aposentados precisam de mais de 100% do PIB.
Se Lula acha justa e necessária uma política de valorização do salário mínimo e, por isso, determina à iniciativa privada que conceda reajustes acima da inflação, ele também deve dar exemplo e aplicar o mesmo reajuste dentro de casa, ou seja, para os segurados do INSS. Sem discriminar e sem criar categorias distintas: os aposentados e pensionistas de primeira e os de segunda classe.
Feitas todas essas considerações, a conclusão é: ou a Cobap e as Federações mantêm a coerência OU vão trair seus argumentos e sua história. Que não sejamos nós os traidores dos aposentados e pensionistas.
Belo Horizonte, 19 de novembro de 2009.
Robson de Souza Bittencourt
Presidente da FAP/MG
Fonte: FAP/MG
Fonte: aposentadobeminformado.wordpress.com



http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula em aula de política!

Tudo neste governo é mentira e ano que vem para eleger a terrorista a pressão vai ser maior. Com a internet nada se perde, tudo pode ser lembrado para que não se repita o que aconteceu em 2002 e 2006.
2010 fora Lula e PT!

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

FALE CONOSCO - Câmara dos Deputados

Reclamei no site da "Câmara dos Deputados" que não tem mais  a opção falar com todos deputados, só o envio de mensagens individuais, fácil para eles, não serão mais incomodados com reclamações a todos os deputados ao mesmo tempo. Ruim para o eleitor que não terá mais a opção para reclamar  e ser ouvido. Parabéns deputados por não quererem mais ouvir seus eleitores! Nas próximas eleições lembraremos deste episódio.


Prezado Senhor Moisés,
Recebemos sua mensagem e a encaminhamos à Ouvidoria Parlamentar da Câmara dos Deputados. Colocamo-nos sempre à disposição e agradecemos o seu contato.
Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados
Disque-Câmara 0800-619619 e cidadao@camara.gov.br
MMM02

De: moisesalba22@gmail.com [mailto:moisesalba22@gmail.com]
Enviada em: quinta-feira, 12 de novembro de 2009 10:51
Para: Seção de Atendimento a População/SECOM
Assunto: FALE CONOSCO - 6F34101972308

FALE CONOSCO - 6F34101972308 - Geral
Ação:
 Reclamar
Nome:
 moises
E-mail:
 moisesalba22@gmail.com
Telefone:
 ()
Cidade:
 pelotas-RS
Logradouro:

Complemento:

Número:

Bairro:

CEP:

Mensagem:
 Pergunto se os deputados ficaram incomodados com a quantidade de acesso no site para reclamar, elogiar, solicitar ou outra opção que mandaram tirar as alternativas de: - falar com todos os deputados - deputados do meu estado - ou - deputados por partido, pois somente aparece a opção para falar com cada um e não mais com todos. Acho que foi uma atitude revoltante, pois poderíamos anteriormente mandar nossa solicitação para todos e agora é impossível expressarmos o queremos apenas mandando para cada um por vez. Até a próxima eleição,pois se não mudarem para a forma anterior não terão mais incomodo algum com a manifestação dos eleitores pelo novo formato apresentado.
Responder:
 Clique aqui para responder


Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.


---------- Forwarded message ----------
From: moisesalba22 <moisesalba22@gmail.com>
Date: 2009/11/12
Subject: FALE CONOSCO - 6F34101972308


Fale com os Deputados Federias e Senadores, Clique nos links a seguiir.