Lula o Viajante!

Um email que correu pela net ano de 2008 e voltou agora a ser reenviado e coloco aqui por sua total atualidade. Um dia vai mudar? Teremos um presidente no Brasil, no gabinete despachando com seus ministros?
 O Viajante  
Joelmir Beting

Se beber não dirija. Nem governe.
Até aqui, em 40 meses de governo, o presidente Lula já cometeu 102 viagens ao mundo.
Ou mais de duas por mês, tal como semana sim, semana não. Sem contar, ora pois, as
até aqui, 283 viagens pelo Brasil.
Hoje, dia 15, ele completa 382 dias fora do país desde a posse. E pelo Brasil, no mesmo
período, 602 dias fora de Brasília.
Total da itinerância presidencial, caso único no mundo e na História: Exatos 984 dias fora
do Palácio, em exatos 1.201 dias de presidência.
Equivale a 81,9% do seu mandato fora do seu gabinete. Esta é a defesa da tese de que
ele não  sabia e nem sabe de nada do que acontece no Palácio do Planalto.
Governar ou despachar, nem pensar.
A ordem é circular.  A qualquer pretexto.
E sendo aqui deselegante, digo que o presidente não é (nem nunca foi) chegado ao batente,
ao  despacho, ao expediente.
Jamais poderá mourejar no gabinete, dez horas por dia, um simpático mandatário que tem
na biografia o nunca ter se sentado à mesa nem  para estudar, que dirá para trabalhar.
SEM CONTAR AS DESPESAS:
FHC, EM 8 ANOS DE GOVERNO, GASTOU R$ 58 MILHÕES, CRITICADOS PELO PT.
LULA ATÉ AGORA, EM MENOS DE 7 ANOS, GASTOU R$ 584 MILHÕES! E SÓ AS
IDENTIFICADAS PELA IMPRENSA
E o povão ainda aplaude e vota!


Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Pena de morte já!

Se tivéssemos pena de morte isto não aconteceria!


fonte: Jornal SBT
 

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Fim da "Assinatura de Telefone"

Assembleia aprova projeto que proíbe cobrança de assinatura em telefonia  em São Paulo -  25/11/2009 19h50

Blanca Camargo
O Projeto de Lei 255/2002, do deputado Jorge Caruso (PMDB), que proíbe a cobrança de assinatura mensal decorrente de serviços de telefonia fixa e móvel celular, foi um dos quatro projetos parlamentares que tiveram seus vetos derrubados, nesta quarta-feira, 25/11, em sessão plenária da Assembleia Legislativa. Os demais vetos derrubados são referentes a iniciativas que tratam de saúde pública e turismo para estudantes.
No mesmo dia, o Plenário aprovou também o Projeto de Lei 711/2008, do Executivo, que institui na Secretaria da Saúde o Fundo Especial de Saúde para Imunização em Massa e Controle de Doenças (Fesima), e ainda nove propostas de deputados. O deputado Hamilton Pereira registrou o voto favorável do PT à Emenda 1 ao PL 711, de autoria da bancada, rejeitada pelo Plenário.
As matérias parlamentares aprovadas referem-se à cassação de inscrição no ICMS, saúde pública, cidadania, incentivo ao turismo e direitos do consumidor.

Lei precisa ser promulgada

Integrando o pacote de vetos a serem derrubados, elaborado pelo colégio dos líderes partidários na Casa, o PL 255/2002 dispõe sobre a proibição de cobrança de assinatura mensal pelas concessionárias de serviços de telecomunicações.
O texto do projeto prevê também aplicação de multa de dez vezes o valor indevidamente cobrado de cada usuário às concessionárias que desrespeitarem a nova norma, que precisa ser promulgada. Para se tornar efetiva, a legislação depende de regulamentação do Executivo, que deverá fazê-lo no prazo de 60 dias após sua entrada em vigência.
Segundo seu autor, o deputado peemedebista Jorge Caruso, "apesar de as empresas concessionárias terem à sua disposição um mercado gigantesco de milhões de usuários, que lhes oferece um lucro excepcional, elas cobram, ainda, um elevado valor a título de assinatura mensal, a qual não tem nenhuma razão de ser", conforme declara ele na justificativa de sua propositura. Segundo Caruso, não há motivos para a cobrança, pois os usuários já pagam pela instalação das linhas, por ligações realizadas e recebidas a cobrar, e por qualquer serviço extraordinário requerido a essas empresas.
Consulte a íntegra dos projetos aprovados (PLs 173/2006, 511/2007, 485/2008, e 47, 65, 266, 369, 690, 764, todos de 2009), dos que tiveram vetos derrubados e da iniciativa do Executivo no Portal da Assembleia, www.al.sp.gov.br, no ícone Projetos.



Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.

Quanto custam os parlamentares?

Por isso muitos fazem qualquer coisa para chegar a um cargo político. Com esta remuneração qualquer um ta feito pro resto da vida e mais os penduricalho quando encerra o mandato. Eu votei, voce votou, nos votamos neles! 2010 vamos votar diferente. NÃO REELEJA NINGUEM!
video
http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula não quer ver a verdade!

Para os Aposentados Não Há “Bom Acordo” na Atual Conjuntura


“Bons acordos” fazem parte da história recente do sindicalismo brasileiro. Com organização e consciência política, os trabalhadores ampliaram seu poder de negociação e conquistaram melhorias salariais e outras e caráter mais duradouro.
Na atual luta dos aposentados e pensionistas do INSS pelo fim do fator previdenciário e por um reajuste igual ao do salário mínimo, a Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais (FAP/MG) tem seguido à frente, bradando que a única proposta que interessa ao segmento é a Emenda do Senador Paulo Paim ao Projeto de Lei nº 01/07, que concede exatamente o mesmo percentual de reajuste.
Numa postura equivocada, o Governo de Lula, a CUT e o Partido dos Trabalhadores assumem agora posição exatamente inversa àquela que defenderam por vinte anos, antes de “assumirem” o Governo. Pior, insistem em manter artifícios, como o Fator Previdenciário, considerado “herança maldita de FHC”.
São dois os principais equívocos deste Governo. O primeiro é econômico, ao dizer que a Previdência não tem caixa para pagar os benefícios. Esse argumento é falso. Não se sustenta à análise mais simplória, por isso nem mesmo os deputados e senadores da base aliada têm firmeza em votar contra os aposentados. A Seguridade Social, que abrange a previdência, saúde e assistência, sempre teve superávit. Tanto é assim que FHC criou por lei e Lula fez questão de prorrogar a DRU – Desvinculação de Receitas da União. Um artifício que permite desviar 20% da receita da Seguridade para outras finalidades. Se houvesse “rombo” nesse sistema, não seria possível retirar dali cerca de R$ 60 bilhões por ano, como acontece durante todo Governo Lula.
E mais: os mesmos jornais do dia 18/11 que destacaram que o fator previdenciário possibilitou uma “economia” de R$ 10 bilhões em dez anos também noticiaram a palestra do ministro Guido Mantega a empresários, quando afirmou que a renúncia fiscal em 2009 foi de aproximadamente R$ 25 bilhões. Nos últimos cinco anos esse montante sobe a R$ 100 bilhões. Vide, por exemplo, em: Desonerações devem somar R$ 25 bi em 2009, diz Mantega.
As afirmativas são de Mantega, portanto inquestionáveis. Se o Governo pode deixar de arrecadar R$ 25 bilhões em um ano, como justificar esse achaque, verdadeiro furto institucionalizado que se faz contra aposentados que pagaram e agora não levam o que lhes é devido?
O segundo equívoco é político. A Previdência Social é o maior e mais justo programa social do Brasil. É dezenas de vezes mais abrangente que o Bolsa Família, a menina dos olhos de Lula. O sistema exige a contribuição e participação do segurado, atendendo, portanto, ao salutar princípio de dar o peixe, mas também ensinar a pescar. É um programa já institucionalizado e bem estruturado.
Assim, investir na Previdência significa pulverizar as ações do Governo, levá-las a todos os recantos do país. No sentido inverso, agir contra os aposentados, por exemplo, ameaçando vetar projetos aprovados pelo Senado e pela Câmara, também provocaria as reações mais negativas e antipáticas. Lembre-se que o valor dos benefícios está achatado desde 2004, pois somente no primeiro ano do Governo Lula foi concedido reajuste igual ao do mínimo.
Ante esse quadro, o movimento nacional de aposentados e pensionistas, liderado pela Cobap, deve manter o papel histórico que sempre exerceu, defendendo com coerência e firmeza as propostas que realmente interessam ao segmento. Aposentados e pensionistas de todo o país já se manifestaram em inúmeras enquetes, deixando bem claro que rejeitam direitos pela metade. Se o Governo, de bom grado, abriu mão de R$ 25 bilhões que lhes eram devido por grandes grupos empresários, porque serão os aposentados os únicos a se sacrificar?
Como justificar, perante 8,5 milhões de aposentados, que a Cobap e as Federações fizeram uma “negociação” com o Governo para “salvar o que era possível”, se os bancos aqui têm os maiores lucros do mundo?
Não podemos e não devemos dividir com o Governo o ônus de negar direitos a milhões de aposentados e pensionistas!
Se o quadro econômico e político fosse outro, se a crise persistisse, se a maioria no Congresso não fosse de partidos de acentuada tendência social, aí sim deveríamos nos contentar com um “bom acordo” de meias verdades.
Mas a realidade é outra. Temos a obrigação de cobrar de Lula, da CUT e do PT, até o fim, aquilo que o presidente nos prometeu publica e abertamente. Prometeu porque reconhecia que os idosos não poderiam ser tratados como estorvo, como bagaço de laranja do qual se extrai o sumo e depois “o resto” é jogado no lixo. A Cobap e as Federações continuam achando que o idoso NÃO é bagaço. Quem mudou?
Não há nenhum “bom acordo” para os aposentados e pensionistas do INSS, senão manter a coerência.
Anuncia-se para segunda-feira (23/11) nova negociação entre centrais sindicais para debater qual o percentual do crescimento do PIB os aposentados devem receber como ganho real. Se a inflação da Terceira Idade, sabidamente, é superior à média nacional, então os aposentados precisam de mais de 100% do PIB.
Se Lula acha justa e necessária uma política de valorização do salário mínimo e, por isso, determina à iniciativa privada que conceda reajustes acima da inflação, ele também deve dar exemplo e aplicar o mesmo reajuste dentro de casa, ou seja, para os segurados do INSS. Sem discriminar e sem criar categorias distintas: os aposentados e pensionistas de primeira e os de segunda classe.
Feitas todas essas considerações, a conclusão é: ou a Cobap e as Federações mantêm a coerência OU vão trair seus argumentos e sua história. Que não sejamos nós os traidores dos aposentados e pensionistas.
Belo Horizonte, 19 de novembro de 2009.
Robson de Souza Bittencourt
Presidente da FAP/MG
Fonte: FAP/MG
Fonte: aposentadobeminformado.wordpress.com



http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula em aula de política!

Tudo neste governo é mentira e ano que vem para eleger a terrorista a pressão vai ser maior. Com a internet nada se perde, tudo pode ser lembrado para que não se repita o que aconteceu em 2002 e 2006.
2010 fora Lula e PT!

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

FALE CONOSCO - Câmara dos Deputados

Reclamei no site da "Câmara dos Deputados" que não tem mais  a opção falar com todos deputados, só o envio de mensagens individuais, fácil para eles, não serão mais incomodados com reclamações a todos os deputados ao mesmo tempo. Ruim para o eleitor que não terá mais a opção para reclamar  e ser ouvido. Parabéns deputados por não quererem mais ouvir seus eleitores! Nas próximas eleições lembraremos deste episódio.


Prezado Senhor Moisés,
Recebemos sua mensagem e a encaminhamos à Ouvidoria Parlamentar da Câmara dos Deputados. Colocamo-nos sempre à disposição e agradecemos o seu contato.
Central de Comunicação Interativa/Câmara dos Deputados
Disque-Câmara 0800-619619 e cidadao@camara.gov.br
MMM02

De: moisesalba22@gmail.com [mailto:moisesalba22@gmail.com]
Enviada em: quinta-feira, 12 de novembro de 2009 10:51
Para: Seção de Atendimento a População/SECOM
Assunto: FALE CONOSCO - 6F34101972308

FALE CONOSCO - 6F34101972308 - Geral
Ação:
 Reclamar
Nome:
 moises
E-mail:
 moisesalba22@gmail.com
Telefone:
 ()
Cidade:
 pelotas-RS
Logradouro:

Complemento:

Número:

Bairro:

CEP:

Mensagem:
 Pergunto se os deputados ficaram incomodados com a quantidade de acesso no site para reclamar, elogiar, solicitar ou outra opção que mandaram tirar as alternativas de: - falar com todos os deputados - deputados do meu estado - ou - deputados por partido, pois somente aparece a opção para falar com cada um e não mais com todos. Acho que foi uma atitude revoltante, pois poderíamos anteriormente mandar nossa solicitação para todos e agora é impossível expressarmos o queremos apenas mandando para cada um por vez. Até a próxima eleição,pois se não mudarem para a forma anterior não terão mais incomodo algum com a manifestação dos eleitores pelo novo formato apresentado.
Responder:
 Clique aqui para responder


Proteja meu email como protejo o seu, envie sempre com destinatário CCO (cópia oculta), e apague qualquer endereço que aparece no corpo da mensagem.


---------- Forwarded message ----------
From: moisesalba22 <moisesalba22@gmail.com>
Date: 2009/11/12
Subject: FALE CONOSCO - 6F34101972308


Fale com os Deputados Federias e Senadores, Clique nos links a seguiir.

TAM - Desrespeito com o consumidor!


É triste ter que relatar esse tipo de coisa aqui no Melhores Destinos, mas a TAM, maior empresa aérea brasileira, fez uma cobrança indevida de um bilhete não gerado, o cliente já reclama a 5 meses e não recebe o valor de volta.
No dia 25/06 o cliente tentou comprar uma passagem pelo site da TAM, mas deu o erro abaixo. Como este cliente já sabe como são as coisas, salvou a tela.
Este erro aconteceu por 5 vezes e na sexta tentativa, utilizando outro cartão de crédito como sugerido na mensagem de erro a compra foi concretizada e o cliente recebeu por e-mail a confirmação do bilhete.
No dia seguinte, conferindo os extratos dos seus cartões veio a surpresa. Sabe a compra que não foi concretizada? Ela foi cobrada no cartão de crédito, mesmo dando esse erro e não gerando nenhum bilhete para o cliente.
Diante desse erro o cliente ligou na TAM e foi informado que de fato só havia um bilhete em seu nome e que não se preocupasse que bastava enviar um cópia da fatura do cartão que em no máximo 35 dias o valor seria estornado. Passados esses 35 dias nada foi recebido, e ligando na TAM teve que começar todo o processo novamente. Depois de muita conversa, enviar novamente comprovantes das faturas do cartão e esperar mais 35 dias, nada foi feito.
Novamente o cliente procura a TAM e o funcionário dessa vez mente e fala que o valor já havia sido estornado, questionado em que data e sendo solicitado um comprovante desse estorno o funcionário mudou de opinião e disse que não tinha sido estornado. Não tinha mais o que falar com um funcionário desses.
Cansado dessa enrolação o cliente ligou no Fale com o Presidente, uma espécie de ouvidoria da TAM. O primeiro contato foi com Graziana, ela foi muito gentil, pediu novamente que fossem reenviadas as cópias das faturas(enviado pela terceira vez!) e disse que em até 7 dias seria dada uma posição, passados 10 dias não foi dada nenhuma posição. O cliente ligou novamente para o Fale com o presidente no dia 04/10 e falou dessa vez com a Mariana, essa disse que realmente havia um problema e que estava solicitando o estorno.(ou seja, até esse momento 4 meses depois da compra, ainda não tinha sido solicitado). Essa mesma atendente disse que em no máximo 35 dias o valor seria estornado.
Passados mais de 35 dias,ontem (11/11) o cliente liga no Fale com o presidente e dessa vez fala com a atendente Bruna, ela muito gentil informa que o processo está em análise no departamento financeiro para saber se será estornado (um dia).
Conclusão: se em 5 meses a empresa não foi capaz de estornar menos de R$500, ou ela não é séria e trata seus clientes com descaso ou tem reclamação demais e eles estão sobrecarregados.
É…parece que para quem vai entrar na Star Alliance, ainda falta melhorar muito. A filosofia que o comandante Rolim pregava era muito diferente disso.
O site da empresa dá erro, cobra o cliente indevidamente e ele tem que ficar implorando para receber o valor e volta.
O pior é que entrando no site ReclameAqui podemos constatar que isso já aconteceu com muitas outras pessoas. Veja você mesmo.
Para finalizar, esse cliente sou eu mesmo: Leonardo Marques, o responsável pelo Melhores Destinos. Fiz de tudo para não postar esse caso aqui, mas a TAM me obrigou. Se essa empresa não sabe como tratar seus clientes só no resta, como clientes, descrever nossas experiências para que outras pessoas saibam como as coisas funcionam.


Este não é o foco do Melhores Destinos, mas tem certas coisas que não podemos nos omitir. O nosso desejo era está falando de promoções da TAM, do TAM fidelidade, da entrada da empresa na Star Alliance, mas dessa vez o assunto mudou um pouco.
Fonte: Melhores Destinos


http://www.moisesalba.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Bolsa Tudo - Previdencia Social - Dinheiro tem!


Nesta tabela esta demonstrado que a previdencia é super-avitaria. repassem e mostrem para todos que o que é veiculado na tv não é verdade. a previdencia tem verba para aumento igual para todos independente de quantos salarios é o beneficio.


Déficit ou superávit?
As alegações de que a Previdência "vai quebrar" não procedem. A Constituição de 1998 (Título VII, Capítulo II) incluiu no conceito de seguridade social Previdência, saúde e assistência social e teve a sabedoria de instituir fontes específicas de financiamento que cobrem, com folga, as despesas, apesar do desvio de recursos pela DRU (Desvinculação da Receita da União).
Segundo Floriano Martins, dirigente da Anfip (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal), a seguridade social fechou o ano passado com um superávit de 52 bilhões de reais. A noção de déficit da Previdência é falsa, embora seja reiterada pela mídia e pelo próprio governo com o objetivo de justificar retrocessos sociais no setor. Além disto, a perspectiva do pré-sal abre a possibilidade de uma nova fonte de custeio para as políticas sociais

Bolsa-Tudo

por Luiz Leonardo Fração (*)
Recentemente, o governo federal nos brindou com mais um ato de extrema generosidade e caridade: o vale-cultura. Há alguns anos venho analisando o efeito desses atos altruístas e, a cada nova concessão que os governos fazem, confesso que não consigo mais ter admiração por eles, e sim apenas olhar com muita desconfiança sobre a real intenção por trás de seus atos.
Mas deixem explicar meu ceticismo. Desde que me conheço por gente, o Estado tem sido o responsável por nos prover com a polícia, o Judiciário, o Exército. Até aí tudo bem. Mas quiseram nos ajudar mais. Dizem-se responsáveis, hoje, pela nossa saúde, educação, infraestrutura e, mais recentemente, pela nossa moradia (Minha Casa, Minha Vida), alimentação (Bolsa-Família) e cultura (vale-cultura)!
Fantástico? Não. Isso mesmo, não! Cada serviço que hoje o Estado nos presta, ele nos presta de uma forma mais cara do que poderíamos buscar na iniciativa privada, e em um nível de serviço pior. Quando vejo todas essas benevolências, questiono se as pessoas entendem dois conceitos básicos que julgo de extrema importância.
Primeiro, como descreveu bem Milton Friedman (vencedor do Prêmio Nobel de Economia), quem tem a melhor capacidade de decidir por você é você mesmo, não o Estado. Quando este toma 40% do PIB em impostos, significa que ele está tomando 40% das suas decisões, e, portanto, o dinheiro está sendo gasto de uma forma muito pior do que se você o fizesse.
Segundo, como Ayn Rand apontou pela primeira vez, somos erradamente ensinados que a maior virtude é dar, não produzir. No entanto, para dar é necessário antes criar. O Estado não é criador de nada; quem cria é o indivíduo, o trabalhador. Ao contrário do senso comum, o grande gerador de riqueza e distribuidor de renda é o empresário, por meio da sua busca incessante pelo lucro e, consequentemente, por meio da geração de empregos e da oferta de produtos mais acessíveis.
Por isso, toda vez que o Estado quiser lhe dar algo, questione. Pergunte de onde está saindo o capital que financiará tal benefício, pois, certamente, para você recebê-lo, esse dinheiro saiu do seu próprio bolso, subiu a burocracia, foi desviado em parte e voltou em quantidade muito menor do que aquela inicialmente despendida pelos contribuintes, e em forma de um serviço que nem sempre é o que você quer.
Sem dúvida, o mundo ideal seria aquele em que tivéssemos acesso a tudo, sem nos esforçar por nada. Um mundo no qual teríamos um Bolsa-Tudo, que nos proporcionaria nossa casa dos sonhos, nossa comida favorita, educação de primeira. No entanto, temos de nos lembrar das duas premissas básicas, segundo as quais para dar é necessário produzir – logo, para termos as coisas, teremos de trabalhar –, e o Estado sempre nos cobra uma taxa para tomar decisões piores do que as que poderíamos tomar por nós mesmos.
(*) Presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE)
Fonte: Zero Hora

Fale com os Deputados Federias e Senadores, Clique nos links a seguiir.
http://www2.camara.gov.br/popular/falecomdeputado.html
http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=alo_sugestoes&area=alosenado

MST é uma entidade terrorista.


O Estado do Pará é governado por uma petista, o MST pode fazer o que quer lá que nada acontece. O PT defende o MST e as invasões e o vídeo a seguir mostra o que eles podem fazer sem serem punidos por nada. MST deve ser banido, eliminado sem vestigios. Propriedade privada ou não deve ser respeitada. Eleições do ano que vem devemos lutar para acabar com a farra do PT no governo. Vote contra, não vote nulo! PT nunca mais. Aqui no Rio Grande do Sul eles estão em extinção e em breve serão somente uma lembrança.


http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Lula no congresso do PCdoB

Lula incita suas brigadas à violência
Eduardo Graeff, 08/11/09
Voltando ao discurso de Lula no congresso do PCdoB: a comparação estapafúrdia do PSDB com Hitler serviu para uma claríssima tentativa de intimidação dos militantes da oposição e incitamento à violência da infantaria petista e pelega.
Nem todas as notícias registraram o contexto da comparação. O Estadão registrou:
O presidente afirmou sentir “pena” dos tucanos por eles planejarem um programa de treinamento de cabos eleitorais no Nordeste do Brasil com vistas às eleições de 2010. “É um pouco o que o Hitler fazia, para que os alemães pegassem os judeus. Ou seja, vamos treinar gente para não permitir que eles sobrevivam”, disse ele, em referência ao ditador nazista alemão, Adolf Hitler.
Para Lula, a estratégia do PSDB no Nordeste não vai funcionar. “Eles vão encontrar lá gente do PCdoB, PT, PDT, PSB, CUT (Central Única dos Trabalhadores) e todas as centrais, MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) e movimento popular. Acho que vão se dar um pouco mal.”

Os militantes da oposição, segundo Lula, ameaçam a sobrevivência dos governistas. Quando os dois lados se encontrarem, os oposicionistas vão se dar mal.
O recado para as brigadas lulistas não poderia ser mais claro: se quiserem defender sua “sobrevivência” - os empregos e verbas oficiais - vão para o pau.
Lula será pessoalmente responsável pelas violências cometidas atendendo à sua convocação.

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

O Nazipetismo.

Manipulação ideológica: Questão do Enade erra nome de Lula, mas faz propaganda contra críticos do Presidente
Edição do Alerta Total
Por Jorge SerrãoNota Zero, Stalinácio! O germe promocional do Bolcheviquepropagandaminister - que vende a imagem do Super Lula acima do bem e do mal - infestou até a prova de comunicação social do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). A questão 19 mostrou como o nazipetismo utiliza a técnica de engenharia social “dissonância cognitiva”: o bombardeio de informações ideológicas para confundir os sentidos e (de)formar a opinião.
Na Internet, estudantes que ainda raciocinam classificaram de “tendenciosa e política” a pergunta da prova de ontem do Enade que exaltava as previsões de Lula sobre a crise global. Objetivamente, o enunciado da questão induzia a uma resposta que condenava os críticos de Lula. Para agravar a tacanha manipulação ideológica, o formulador da pergunta ainda escreveu o santo nome de Lula errado: Luis (com S, de Stalinácio). E não Luiz (com Z, de Zero – a nota que os manipuladores merecem receber como reprovação imediata).
A pergunta manipuladora foi respondida por ingressantes e concluintes da área de comunicação social - que abrangia os cursos de cinema, editoração, jornalismo, publicidade e propaganda, radialismo e relações públicas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) será interpelado a explicar como a prova de comunicação teve uma questão com propaganda explícita em favor do Presidente da República.
No mínimo, os áulicos que elaboraram a prova tendenciosa merecem NOTA ZERO.

http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.

Henrique Fontana é contra os aposentados!

Três parlamentares manobraram contra milhões de aposentados
COBAP recomenda que federações e associações protestem em suas bases contra os “inimigos públicos” da categoria
Aposentados 05/11/2009
Por Richard Casal
Você votaria num deputado federal que é contra um reajuste digno para 8,1 milhões de aposentados e pensionistas? Se a resposta é NÃO, então você não concorda com a atitude anti-ética dos deputados Cândido Vacarezza (PT/SP), João Carlos Bacelar (PR/BA) e Henrique Fontana (PT)RS). Os “três mosqueteiros do Rei Lula” articularam contra a não votação do PL 01/07, impedindo que os aposentados recebessem um aumento mais justo a partir do ano que vem. Nos bastidores eles também trabalham contra os idosos.
De forma premeditada, o relator da Medida Provisória 466/09, deputado João Carlos Bacelar pediu prazo de uma sessão para apresentar seu parecer às cinco emendas do Senado para a MP, que muda as regras do subsídio concedido à geração de energia por termelétricas nos estados da Região Norte. Essa medida trancou a pauta, o que impediu a votação do PL 1/07.
De forma demagógica, Vacarezza, que é líder do PT na Câmara, subiu na tribuna e sustentou que atrelar todas as aposentadorias ao salário mínimo seria um erro. Em resumo, disse que nem todos os aposentados merecem um reajuste maior. Vacarezza foi vaiado por mais de 1.200 aposentados.
No final da sessão, o líder do Governo, Henrique Fontana, defendeu o “acordo” contra algumas centrais sindicais. Esse acordo só prejudicaria milhares de aposentados e trabalhadores da ativa. Apesar da boa vontade em negociar, Fontana parece estar fora da realidade.
Em razão de fatos assim, a COBAP pede que as federações dos estados e suas associações de bases filiadas, levem ao conhecimento dos eleitores quem são os homens que trabalham contra os aposentados. A idéia é estampar o rosto deles em outdoors, jornais, panfletos e em malas-diretas enviadas aos associados das entidades.
Fonte: COBAP
http://www.moisesalba.com/
http://dicasempelotas.blogspot.com/
Táxi, chame: 53-84061744 ou 53-84388960
Carro com Ar-Codicionado e preços especiais para viagens.